dobra-estica-e-puxa

Fantástica a ideia das designers Sanna Lindström e Sigrid Strömgren. A mesa Grand Central foi apresentada no Salão do móvel de Milão e no Imm Cologne D3 Young Designers Contest, ambos em 2010 e teve como inspiração as dobraduras de um mapa da cidade de Nova Iorque. O tampo da mesa é dividido em 22 partes, que formam um desenho complexo, mas que depois de dobradas transformam a bela mesa de jantar em uma mesa de canto.

casa e rua

Essa casa localiza-se em um bairro residencial de Tokio e foi desenhada pelo escritório japonês Suppose Design Office. Os arquitetos projetaram um pequeno jardim no recuo, coberto por uma tenda cuja função é delimitar o espaço público e o privado. A sala de estar, contígua ao jardim, pode ficar totalmente integrada a esse espaço quando os caixilhos de correr se abrem. Os rasgos na cobertura somados a luz que entra pela sala, permitem que uma grande quantidade de luz natural invada o interior, naturalmente minimalista, caracterísitca recorrente da arquitetura japonesa.

casa escorregador

Essa casa em Nakameguro, desenho do escritório Level Architects, tem um tipo de circulação vertical pouco explorada na arquitera: escorregadores. Sim! São eles os responsáveis pela circulação na casa, especialmente para as crianças, que aliás aparecem em quase todas as fotos que Shinichi Tanaka fez da casa! (já repararam que a maioria das fotos de arquitetura de casas japonesas tem sempre uma criancinha correndo pelo espaço?).

Para ver as fotos do progresso da construção, clique aqui.

Eu vi no what we do is secret

touching lamp

Touching Lamp é um projeto do designer Sahy Carmon e para funcionar requer uma mãozinha do usuário. Todos as peças da luminária ficam expostas, os fios elétricos foram substituídos por tiras de alumínio, que atuam como condutores e ficam embutidas nas travessas de madeira. A lâmpada é de 12V, assim não há perigo de choques. Ao mover os elementos de madeira e fazer o contato das partes metalicas, a luminária adquire inúmeras configurações, tantas quanto a sua imaginação permitir.

vi no stilsucht

horta de janela

Quem nunca pensou em ter uma hortinha em casa? Nada melhor que poder cozinhar com ervas frescas ou tomar aquele chá de hortelã natural, bem verdinho. O winacri é projeto do designer mexicano José de la O e através de uma estrutura simples e modular, caixas poligonais são grudadas na janela através de um adesivo acrílico. Um engenhoso sistema de drenagem permite que a água excedente seja transportada para o outro pote e, assim por diante, até que a água não usada é evaporada naturalmente. Esse projeto ainda é experimental, mas se você gostou da ideia e gostaria de implantá-la em sua janela, não deixe de conhecer o The Windowfarms Project, site que pode te dar uma boa ajuda nessa empreitada.

vi no blog do Rodrigo Barba

desenho antiestresse

Embora ainda seja um protótipo, a ideia da Cadeira Tai Chi é sensacional! Yuan Yuan, estudante da Ecole Superieure d’Art de Design De Reims, criou uma cadeira que serve de apoio à prática do Tai Chi, arte marcial chinesa reconhecida como uma forma de meditar em movimento. Sobre a criação, e estudante diz que “o trabalho deve ser fonte de desenvolvimento físico e mental. Em um escritório, é difícil praticar esportes; o objetivo final é relaxar, fazendo atividade física que equilibra a energia do corpo e do espírito para o bem-estar no trabalho”. Seria bem bom poder praticar esse tipo de atividade física durante o expediente… Yuan, manda uma pra mim?

Vi no site da TPM

coll.part

As peças da Coll.part, desenvolvidas pelas designer Nina Raeber, são produzidas no Camboja por organizações que cumprem os critérios do comércio justo: realizar projetos sociais com alto padrão de qualidade.  Uma das oficinas emprega mulheres que se deparam com situações difíceis, proporcionando-lhes formação profissional e educação para seus filhos; outra trabalha com vítimas de minas terrestres e da poliomielite.

Eu vi no blog da Fábrica

 

de volta a natureza

Raindrop
Raindrop
Bas van der Veer é um designer holandês graduado em 2009, ano em que ganhou o René Smeets Award e Melkwegprijs, prêmios para os melhores e mais originais projetos de graduação. Ele diz que design é um mundo visual onde cria suas próprias regras e procura oferecer produtos com um novo conceito: respeito as tradições culturais e ambientais e as técnicas locais de produção.
Conheci seu trabalho através deste post do Bem Legaus, onde são apresentados o Raindrop e o Raindrop Mini: um regador que fica acoplado à tubulação de coleta de água pluvial, gerando o reaproveitamento da água da chuva e consequentemente economia de água encanada.
No site do designer, o projeto que me chamou atenção foi o Bioplastic Planter, peça feita inteiramente de bioplástico renovável. Além de protejer a muda, o “casulo” começa lentamente a adubar o solo, que depois de um tempo se reintegrará completamente a natureza: enquanto as raízes vão se aprofundando na terra também alimentam o Bioplastic Planter.  A peça é composta por 2 lados espelhados que se unem após o plantio e estão disponíveis em 9 tamanhos diferentes.
Bioplastic Planter

selva de pedra

Projeto da DUS Architects, o Unlimited Urban Woods, é um pequeno pavilhão forrado de espelhos com um árvore no meio. A ilusão de ótica cria uma floresta infinita, bem no meio da praça de Oosterdokskade, em Amsterdã. A instalação é simples e divertida, uma brecha verde no meio da selva de pedra.

Eu vi no Architecture (ele tem dó dos holandeses por isso, eu, ao contrário, consigo enxergar uma certa ironia e achar graça da proposta!).

Notícia original daqui.

apartamento de mostra

O projeto deste apartamento, desenvolvido escritório espanhol G&R Studio, foi patrocinado pela Whirlpool especialmente para a Casa Decor Barcelona 06. Sobre a estrutura de madeira “dobrada”, que lembra um origami gigante, os espaços vão se articulando e hora abrem-se para área comuns, hora fecham-se em zonas íntimas. A escada tem papel fundamental no conceito geral do projeto, pois é justamente ela que dá a privacidade necessária ao dormitório. A cor branca dos interiores ajuda a luz natural se refletir e a luz artificial foi disposta de maneira que acompanhe os caminhos do apartamento.

Via The Designerpad