minimalismo português

sem-titulo13.jpgsem-titulo12.jpg

Em Alentejo (Portugal), essa casa, projetada pelos arquitetos Manuel e Francisco Aires Mateus surpreende pela simplicidade. Situada em local de paisagem árida, a princípio parece um bloco incrustado na paisagem, mas graças ao pátio interno, um poderoso jogo de luzes e sombras invade seu interior completamente branco. A disposição dos cômodos se dá ao redor do pátio principal e, pátios menores garantem a iluminação e ventilação em todos os ambientes, permitindo “relações voyerísticas entre si”. Os painéis de madeira que compõem as fachadas estão orientados para o nascente e o poente e quando estão abertos proporcionam uma nova perspectiva da residência, permitindo total integração com o sítio, mas ainda assim, resguardando os espaços internos. A contradição entre o bloco externo e a possibilidade de abertura total, garante a beleza conceitual e espacial dessa casa. 

sem-titulo14.jpgsem-titulo10.jpg

 “Podemos dizer que a chave reside na compreensão profunda da luz como matéria, como material, um material moderno”. Alberto Campo Baeza

Anúncios

Um pensamento sobre “minimalismo português

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s