muReRe

 murere_03

O desenho das casas muReRe (sigla para mutualismo residencial regenerativo) foi a resposta encontrada pelos arquitetos do escritório argentino Adamo-Faiden aos entraves urbanos e habitacionais encontrados na grande Buenos Aires.

MuReRe é mutualismo. Após análise cuidados do problema de habitação social versus entorno, o escritório propôs um modelo de habitação social que se insire diretamente no entorno consolidado. Como no mutualismo biológico, onde as espécies adaptam suas habilidades para interagir entre si, as eficicações sociais muReRe ocupam a laje das edificações existentes com o objetivo de deter a expansão territorial de baixa densidade e melhorar o patrimônio construído, utilizando a infraestrutura existente.

Implantadas nas lajes das edificações existentes, funcionam como uma atomização do território, evitando a formação de guetos e favorecendo a integração das áreas consolidadas. Ao incorporar critérios sustentáveis nas novas edificacoes, as residencias existentes passam a usufruir desses novos dispositivos (captação de água de chuva e energia solar), tornando-se não só um modelo de habitação social, mas uma estratégia colocada em prática para valorização do entorno.

murere_04

Murere é residencial. Concebidas com o sistema estrutural do steel framing, a leveza e velocidade de execução permitem a construção de novas estruturas sobre as edificações em funcionamento e permitem um alto grau de adaptabilidade da planta, podendo ser implantada em qualquer laje e voltada a qualquer orientação solar. MuReRe é habitação e infraestrutura ao mesmo tempo: uma vez construída, a nova habitação se transforma em infraestrutura para a construção que a suporta.

murere_07

Murere é regenerativo. Apostam pela densificação do tecido urbano obsoleto, mas não são um modelo de cidade alternativa, funcionando apenas como acelerador de processos urbanos existentes. Mesmo duplicando a superfície do tecido urbano existente a densidade que obtém não alcança os parâmetros ótimos de uma cidade sustentável, mas reativam o potencial latente da grande buenos aires. O objetivo deixa de ser uma forma urbana para focar na produção de efeitos necessários que anticipem seu desenvolvimento profundo e radical.

murere_08

via plataforma arquitectura

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s